Você está aqui: Página Inicial Espaço do Educador Materiais de apoio Artigo - Juventude e desenvolvimento: o papel da Lei da Aprendizagem

Artigo - Juventude e desenvolvimento: o papel da Lei da Aprendizagem

A Lei da Aprendizagem, nº. 10.097/2000, regulamentada pelo Decreto nº. 5.598/2005, estabelece que todas as empresas de médio e grande porte são obrigadas a contratar adolescentes e jovens entre 14 e 24 anos. Se considerarmos somente a contratação pela iniciativa privada, mais de 1 milhão de jovens poderiam estar contratados como aprendizes, de acordo com a Relação Anual de Informação Social (Rais) 2008.

O Brasil encerrou o ano de 2008 com 133.937 jovens aprendizes, contra o total de 155.864 em dezembro de 2009, o que significa um crescimento de 27%. Segundo dados do Placar do Aprendiz, existiam no mês de maio de 2010, 206.735 aprendizes contratados. Apesar do crescimento constante, esse número ainda é pequeno diante do potencial atendimento e da meta de 800 mil jovens aprendizes no país em 2010, adotada pelo próprio governo, em novembro de 2008, após proposta de organizações da sociedade civil, como a Atletas pela Cidadania, o Instituto Ethos e o Gife.


E
ste artigo é de autoria de Wanda Engel, Paulo Fortuna e Raí Oliveira e encontra-se disponível no site da Uniethos. Clique aqui

para ler na íntegra.

 

 


 

Ações do documento
comments powered by Disqus